Tratamentos mais indicados para a dor no joelho

O joelho é uma estrutura importante do corpo humano, garantindo mobilidade e sustentação de grande parte do peso corporal. A função do joelho vai além da sustentação do peso; ele também permite movimentos como flexão, extensão e, em menor grau, rotação, que são fundamentais para atividades como caminhar, correr, saltar e agachar. Devido à sua posição e função, o joelho é frequentemente sujeito a lesões, sendo importante cuidar dessa articulação para garantir uma boa qualidade de vida e mobilidade.

Saiba mais sobre os tratamentos mais indicados para dores no joelho e como cuidar dessa estrutura tão importante do nosso corpo, neste artigo. Leia mais!

 
Imagem6

Entenda a estrutura do joelho

O joelho é uma articulação complexa que envolve várias estruturas. Composto por três ossos principais: o fêmur, que é o osso da coxa; a tíbia, que é o osso da perna; e a patela, também conhecida como rótula, que se encontra na frente do joelho. Esses ossos são cobertos por cartilagem articular, uma camada lisa que permite o movimento suave das articulações.

Entre o fêmur e a tíbia, há duas estruturas chamadas meniscos, que são pedaços de cartilagem em forma de C. Eles atuam como amortecedores, absorvendo o impacto e proporcionando estabilidade ao joelho.

Os ligamentos são essenciais para a estabilidade do joelho, incluindo o LCA e o LCP, que controlam movimentos de frente para trás, e os ligamentos colaterais medial e lateral, que fornecem estabilidade lateral.

O movimento do joelho é controlado pelos músculos quadríceps e isquiotibiais, e pelo tendão patelar que conecta a patela à tíbia. Além disso, as bursas reduzem o atrito e facilitam o movimento suave das estruturas do joelho. Dessa forma, é essencial manter a saúde do joelho em dia.

Quais as principais causas das dores no joelho?

As dores no joelho podem ser causadas por vários fatores, alguns deles são:

  • Lesão do ligamento cruzado posterior (LCP): São lesões comuns em atletas e podem ocorrer devido a movimentos súbitos ou impacto direto no joelho.
  • Lesão do ligamento cruzado anterior (LCA): Comum em esportes que envolvem mudanças rápidas de direção, como futebol e basquete.
  • Condromalácia patelar: A condromalácia patelar ocorre quando a cartilagem da parte inferior da patela amolece e se degrada.
  • Lesões de menisco: Pode acontecer devido a torções ou rotações bruscas do joelho.
  • Fraturas por estresse: As fraturas por estresse ocorrem quando o músculo das pernas, sobrecarregados, transferem o estresse e a sobrecarga para o osso.
  • Tendinite patelar: Inflamação do tendão que liga a patela à tíbia, comum em atletas que realizam muitos saltos.
  • Artrose nos joelhos: A artrose ou osteoartrite é um processo degenerativo da articulação em que ocorrem lesões da cartilagem e do osso que sustenta a cartilagem assim como desgaste das demais estruturas intra-articulares.
  • Síndrome do trato iliotibial: Ocorre quando a banda iliotibial, um tecido fibroso que se estende desde o quadril até a parte externa do joelho, se irrita e inflama devido ao atrito excessivo contra o osso do joelho.
  • Artrite Reumatoide: Doença autoimune que causa inflamação nas articulações.
  • Bursite: Inflamação das bursas, que são pequenos sacos cheios de líquido que amortecem as articulações.

Quais os melhores tratamentos para cada condição?

Entenda qual o melhor tratamento não cirúrgico para cada condição:

- Lesão do ligamento cruzado posterior:

  • Uso de muletas ou órteses;
  • Imobilização do joelho afetado;
  • Fisioterapia;
  • Exercícios para o fortalecimento muscular.

- Lesão do ligamento cruzado anterior:

  • Fisioterapia para fortalecer os músculos do joelho, aumentar estabilidade e aliviar a dor;
  • Uso de órteses para estabilizar a articulação em atividades físicas;
  • Medicamentos para dor e inflamação; e moderação em atividades que sobrecarreguem o joelho.

- Condromalácia Patelar:

  • Fisioterapia;
  • Medicação;
  • Aplicação de gelo.

- Lesão do Menisco:

  • A realização de uma boa fisioterapia associada ao fortalecimento muscular e bom condicionamento físico irá resolver o problema;
  • Em casos agudos medicações anti-inflamatórias e analgésicas além de repouso do membro e aplicação de gelo local.

- Fratura por estresse:

  • Repouso;
  • Uso de órteses ou joelheiras;
  • Medicamentos como anti-inflamatórios não esteriodais (AINEs);
  • Afastamento de atividades que causem dor;
  • Compressas de gelo.

- Tendinite patelar:

  • Crioterapia e medicamentos para controle de dor auxiliam bastante na fase aguda;
  • A fisioterapia é importante para a reabilitação;
  • Terapia por ondas de choque;
  • Infiltrações com corticoides.

- Síndrome do trato iliotibial:

  • Medicamentos;
  • Fisioterapia;
  • Compressas frias;
  • Uso de órteses;
  • Técnicas de liberação miofascial.

- Artrose:

  • Controle de comorbidades pré-existentes (Diabetes, Hipotireoidismo, Doenças Reumatológicas);
  • Controle de peso;
  • Adequar atividades do dia a dia, evitando sobrecarga da articulação;
  • Reabilitação (fisioterapia + condicionamento físico).

- Artrite Reumatoide:

  • Medicamentos;
  • Fisioterapia;
  • Mudanças no estilo de vida.

- Bursite:

  • Medicamentos;
  • Fisioterapia: exercícios para fortalecer os músculos ao redor da articulação afetada e melhorar a flexibilidade;
  • Aspiração da Bursa.

 

Quando buscar um ortopedista especialista em joelho?

 

Buscar um ortopedista é essencial quando você experimenta certos sinais e sintomas que podem indicar uma condição mais séria ou que necessite de tratamento especializado. Alguns fatores que podem ser considerados na hora de buscar um ortopedista:

 

  • Dor insistente;
  • Inchaço;
  • Dificuldade nos movimentos;
  • Deformidades visíveis;
  • Instabilidade;
  • Fraqueza muscular;
  • Lesões agudas;
  • Histórico de problemas no joelho;
  • Reabilitação após cirurgia.

Consultar Ortopedista Especialista em Joelhos é fundamental para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado. Ignorar sintomas pode levar a complicações adicionais e prolongar a recuperação.

Cuidados caseiros para prevenir ou aliviar as dores

Para prevenir ou aliviar dores no joelho, você pode adotar os seguintes cuidados caseiros:

  • Exercícios de fortalecimento: Pratique exercícios que fortaleçam os músculos ao redor do joelho, como o quadríceps e os isquiotibiais. Isso pode incluir exercícios como agachamentos, elevações de perna e alongamentos.
  • Alongamento: Realize alongamentos regularmente para manter a flexibilidade dos músculos e articulações.
  • Descanso: Dê ao joelho tempo suficiente para descansar e recuperar após atividades intensas.
  • Gelo: Aplique gelo no joelho por 15-20 minutos, várias vezes ao dia, para reduzir a dor e o inchaço.
  • Manutenção do peso: Mantenha um peso saudável para reduzir a carga nas articulações do joelho.
  • Hidrate-se bem: A hidratação adequada ajuda a manter a saúde geral das articulações.

O cuidado com a saúde é indispensável para uma qualidade de vida melhor e para a prevenção de condições no joelho, não deixe de buscar um especialista na área ao sinal de desconforto.

Se o tratamento conservador não funcionar, quando a cirurgia de joelho é indicada?

  • A cirurgia de joelho é geralmente indicada quando o tratamento conservador não resulta em alívio adequado dos sintomas ou melhora da função. Algumas situações específicas em que a cirurgia pode ser recomendada são:

    • Lesões do menisco: Quando há uma lesão significativa do menisco que não responde ao tratamento conservador, a artroscopia de joelho pode ser indicada para reparar ou remover a parte danificada do menisco.
    • Lesões dos ligamentos: Em casos de ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA) ou outros ligamentos do joelho que não melhoram com a reabilitação, a cirurgia de reconstrução do ligamento pode ser necessária.
    • Osteoartrite: Para pacientes com osteoartrite avançada que não respondem a tratamentos conservadores, a substituição total ou parcial do joelho pode ser considerada para aliviar a dor e melhorar a mobilidade.
    • Fraturas: Fraturas que envolvem a articulação do joelho e que não podem ser estabilizadas apenas com imobilização podem requerer cirurgia para garantir a correta alinhamento e estabilidade da articulação.
    • Lesões do tendão: Rupturas de tendões, como o tendão patelar ou quadríceps, podem necessitar de reparo cirúrgico para restaurar a função normal do joelho.

    A decisão de realizar a cirurgia depende de vários fatores, incluindo a idade do paciente, nível de atividade, extensão da lesão, e a resposta ao tratamento conservador. É fundamental discutir todas as opções e possíveis resultados com um ortopedista especializado antes de decidir pela cirurgia.

.     .     .

Se você sente dores frequentes no joelho, é importante procurar um ortopedista para uma avaliação detalhada e orientação sobre o melhor tratamento.

O Dr. Diego Moelas é especialista em Cirurgia de Joelho e Artroscopia. Atua em diversos hospitais de São Paulo (Hospital Sírio Libanês, Hospital Nove de Julho, Hospital Samaritano, Hospital Oswaldo Cruz, entre outros) e estou a sua disposição!