Joelho do Idoso: o que pode causar dores e quais os cuidados necessários?

Sentir dores nas articulações é uma parte inevitável do envelhecimento. A medida que estamos em constante movimento, nossas articulações e sistemas musculoesqueléticos são submetidos a diversas tendões e pressões ao longo da vida, seja nas atividades cotidianas, na prática de esportes ou no exercício físico.

A prevalência de dores nas articulações, especialmente nos joelhos, aumenta significativamente com a idade, afetando a mobilidade e a qualidade de vida dos idosos. No entanto, existem tratamentos eficazes disponíveis atualmente que podem ajudar a aliviar essas dores e melhorar a qualidade de vida.

Neste artigo, você entenderá tudo a respeito do joelho de idoso, o que pode causar dores, os cuidados indicados e como evitar possíveis lesões. Continue a ler!

 
Imagem1

Principais lesões que afetam os idosos

A dor no joelho em idosos pode ser causada por várias condições, refletindo frequentemente o desgaste natural das articulações ao longo dos anos. As principais são:

  • Osteoartrite: É a causa mais comum de dor no joelho em idosos. A osteoartrite ocorre quando a cartilagem que protege as extremidades dos ossos se desgasta ao longo do tempo, levando a dor, rigidez e inflamação;
  • Lesões do menisco: O menisco é uma cartilagem no joelho que pode ser danificada devido ao uso excessivo ou à degeneração relacionada à idade. Isso pode causar dor e dificuldade de movimento;
  • Tendinite: Inflamação dos tendões, que pode ser causada por uso excessivo ou estresse repetitivo nos joelhos;
  • Bursite: É a inflamação das bursas, que são pequenas bolsas de líquido que ajudam a reduzir o atrito entre os tecidos do corpo. A bursite pode ser causada por trauma, uso excessivo ou infecções;
  • Fraturas: Fraturas ósseas ao redor do joelho podem ocorrer após quedas ou outros traumas. Em idosos, ossos mais frágeis podem aumentar o risco de fraturas mesmo com impactos leves;
  • Artrite reumatoide: Uma doença autoimune que pode afetar as articulações dos joelhos, causando inchaço, dor e rigidez.

Sintomas comuns de dores no joelho

Alguns dos sintomas mais comuns que afetam o joelho do idoso podem incluir:

Como é feito o diagnóstico em joelhos de idosos

A avaliação e o diagnóstico do problema no joelho do paciente idoso podem variar de acordo com a conduta do profissional ou de acordo com as individualidades do paciente, como os sinais e sintomas e a presença de condições e lesões anteriores presentes no joelho do paciente. Além disso, também pode-se usar de:

Exame Físico: O médico examinará o joelho afetado, observando inchaço, sensibilidade, amplitude de movimento, força muscular, e a estabilidade da articulação. Testes específicos de movimento também podem ser realizados para avaliar a integridade das estruturas do joelho.

Exames de imagem:

  • Raio-X: Comum para detectar problemas ósseos, como fraturas ou sinais de osteoartrite.
  • Ressonância Magnética: Oferece imagens detalhadas dos tecidos moles, como ligamentos, tendões e cartilagem, ajudando a identificar lesões mais detalhadas.
  • Tomografia Computadorizada: Usada menos frequentemente para o joelho, mas pode ser útil para visualizar a anatomia óssea em maior detalhe.
  • Ultrassom: Pode ser usado para visualizar os tecidos moles ao redor do joelho e é útil para guiar injeções intra-articulares.

 

O diagnostico assertivo é ideal para entender a condição presente e buscar o tratamento mais adequado para cada paciente. Por isso, é essencial a avaliação de um Ortopedista Especialista em Joelhos.

Os tratamentos específicos para cada condição

O tratamento da dor no joelho em idosos depende da causa subjacente e da gravidade dos sintomas. Entenda como tratar cada causa:

  • Osteoartrite

Medicação: Analgésicos, como paracetamol, e anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) podem ser recomendados pelo médico responsável pelo caso.

Fisioterapia: Exercícios para fortalecer os músculos ao redor do joelho, melhorar a mobilidade e diminuir a dor.

Injeções: Infiltração com corticosteroides ou ácido hialurônico podem ser usados para reduzir a dor e a inflamação.

Cirurgia: Nesses casos, o procedimento ideal é a artroplastia total ou parcial do joelho se a dor for severa e limitante.

  • Tendinite

Medicação: O uso de anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) pode ajudar a diminuir a dor e a inflamação, promovendo alívio e conforto.

Fisioterapia: A implementação de um programa de fisioterapia, incluindo exercícios de alongamento e fortalecimento, é essencial para recuperar a mobilidade e fortalecer a região afetada.

Aplicação de Gelo: A aplicação de gelo na área afetada pode ser muito eficaz para reduzir a inflamação e proporcionar alívio imediato da dor.

  • Bursite

Medicação: Nesses casos, também é indicado o uso de AINEs ou injeções de corticosteroides.

Fisioterapia: Exercícios suaves e, às vezes, massagem para reduzir a tensão na área afetada.

  • Artrite Reumatoide

Medicação: DMARDs (medicamentos antirreumáticos modificadores da doença) e biológicos para controlar a doença subjacente.

Fisioterapia: Dessa forma, é preciso realizar a manutenção da mobilidade e fortalecimento muscular.

Suporte ortopédico: Uso de joelheiras pode ajudar a estabilização do joelho.

No caso da artrite reumatoide, é indispensável que o paciente faça acompanhamento também com um reumatologista para tratar a condição. Além disso, é importante ressaltar ainda que todos os tratamentos acima devem ser realizados conforme orientação médica, assim, não é indicado automedicar-se.

Quais os cuidados necessários para prevenção de lesões no joelho do paciente idoso?

Realizar um bom aquecimento antes de iniciar qualquer atividade física ajuda a preparar os músculos e as articulações, aumentando o fluxo sanguíneo e reduzindo o risco de lesões.

 
Imagem2

Manter os músculos fortalecidos também é essencial. Exercícios de fortalecimento ajudam a suportar as articulações e a distribuir melhor as cargas durante os movimentos.

Manter-se bem hidratado é essencial para a saúde dos tecidos, facilitando o desempenho muscular e a recuperação.

.      .      .

 

 Ao sentir dores ou mais sintomas no joelho, é indispensável procurar imediatamente a orientação de um ortopedista especialista, especialmente se você for mais velho. A atenção precoce pode prevenir complicações mais graves.

Sou o Dr. Diego Moelas, especialista em Cirurgia de Joelho e Artroscopia. Atendo em diversos hospitais de São Paulo (Hospital Sírio Libanês, Hospital Nove de Julho, Hospital Samaritano, Hospital Oswaldo Cruz, entre outros) e estou a sua disposição!