Young adult male with muscle pain during running. runner have leg ache due to Iliotibial Band Syndrome – ITBS. Sports injuries and medical concept

Síndrome do Trato Iliotibial: Causas e como tratar

 

A síndrome do trato iliotibial, também conhecida como "joelho do corredor", é uma condição comum entre atletas, especialmente aqueles envolvidos em atividades de corrida e ciclismo.

Se você atleta sente dores aguda no joelho ou no quadril, a síndrome do trato iliotibial pode ser umas das causas mais recorrentes, dessa forma, é preciso iniciar um tratamento adequado.

Neste artigo, você vai entender as principais questões a respeito da síndrome do trato iliotibial, quais as causas e quando é necessário a intervenção cirúrgica. Continue lendo!

 
Young adult male with muscle pain during running. runner have le

O que é o trato iliotibial?

 

O trato iliotibial é uma faixa espessa de tecido fibroso que se estende ao longo da parte externa da perna, desde a região pélvica até o osso da canela, próximo ao joelho.

Anatomicamente, ele começa no ílio, um dos ossos da pelve, como parte do músculo tensor da fáscia lata, e desce pela face lateral da coxa, integrando-se com fibras do glúteo máximo, antes de se inserir no côndilo lateral da tíbia, um ponto chamado tubérculo de Gerdy.

O trato iliotibial é uma estrutura fundamental para a estabilização lateral do joelho, principalmente durante atividades que envolvem entrega de peso ou movimentos dinâmicos, como correr ou pular.

 
Imagem3

Como se apresenta a síndrome do trato iliotibial?

A síndrome do trato iliotibial é uma condição comum entre corredores, ciclistas e atletas que praticam esportes de alto impacto. É uma forma de tendinite que afeta o trato iliotibial, do quadril até a parte externa do joelho. Essa condição se apresenta quando o tecido inflama, causando dor principalmente na parte externa do joelho.

 
Imagem4
Imagem adaptada do livro Netter’s Sports Medicine, Elsevier, 2010.

Quais os principais sintomas desta condição?

Os principais sintomas da síndrome do trato iliotibial podem envolver:

Ao sinal de algum sintoma que possa estar relacionado a síndrome do trato iliotibial ou outra condição ortopédica no joelho, é indispensável buscar um ortopedista especializado para receber o diagnóstico e tratamento adequado.

O que causa a síndrome do trato iliotibial?

  • Torção tibial interna: Refere-se ao movimento rotacional interno da tíbia (osso da canela), o que pode alterar a mecânica do joelho e do quadril. Essa torção pode forçar o trato iliotibial a trabalhar mais para estabilizar o joelho, aumentando a fricção e o risco de inflamação na região onde o trato cruza o joelho;
  • Pronação excessiva do pé: A pronação é o movimento natural de achatamento do arco do pé para absorver impacto ao caminhar ou correr. A pronação excessiva ocorre quando o arco se achata demasiadamente, provocando rotação adicional da perna e joelho, e pode aumentar a tensão no trato iliotibial, à medida que músculo e faixa compensam para estabilizar o joelho;
  • Fraqueza do abdutor do quadril: Os músculos abdutores do quadril, incluindo o glúteo médio e mínimo, facilitam o movimento lateral da perna e a estabilização da pelve ao andar ou correr. A fraqueza nesses músculos pode comprometer a estabilidade do quadril e joelho, levando a um alinhamento incorreto e maior tensão no trato iliotibial, o que é comum em atividades de alto impacto como corrida e salto.Parte superior do formulário

 

Como é feito o diagnóstico?

  • Exame físico: Durante o exame físico, o médico pode verificar a sensibilidade ao longo do trato iliotibial e ao redor do joelho. Testes específicos, como o Teste de Ober, podem ser realizados para avaliar a tensão e o estresse na banda iliotibial;
  • Ressonância Magnética (RM): Ideal para identificar o lugar exato da lesão, além de descartar outras condições, a RM é capaz de fornecer imagens de alta resolução de tecidos moles, como músculos, tendões, ligamentos e cartilagens. Isso permite aos médicos identificar com precisão o local exato e a extensão da lesão, essencial para um diagnóstico preciso.

O diagnóstico preciso é essencial para descartar outras condições, como a lesão de menisco, determinar o tratamento adequado e evitar recorrências. Portanto, busque um Ortopedista Especialista em Joelhos para garantir o melhor cuidado para a condição, não deixe para depois!

Os fatores de risco para a síndrome do trato iliotibial

Alguns dos fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da condição são:

  • Histórico de lesões;
  • Atividades de alto impacto, esportes como corrida, ciclismo, caminhada em longa distância e levantamento de peso, que envolvem movimentos repetitivos da perna, podem contribuir para a condição.
  • Treinamento inadequado, aumentar rapidamente a intensidade, a duração ou a frequência dos exercícios pode levar ao uso excessivo do trato iliotibial.
  • Desequilíbrios musculares;
  • Alinhamento inadequado dos membros inferiores.

Tratamentos indicados para síndrome do trato iliotibial

O tratamento da síndrome do trato iliotibial frequentemente envolve uma combinação de repouso, medicação e reabilitação física. Os tratamentos conservadores incluem:

  • Medicamentos: Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como ibuprofeno ou naproxeno, podem ser usados para aliviar a dor e a inflamação;
  • Fisioterapia: Exercícios de fortalecimento e alongamento focados nos músculos do quadril, coxa e perna podem ajudar a reduzir a tensão no trato iliotibial. Um fisioterapeuta pode desenvolver um programa de exercícios adequado;
  • Compressas frias: Usar compressas de gelo na área afetada por 20 minutos várias vezes ao dia pode ajudar a reduzir a inflamação e a dor;
  • Uso de órteses: Palmilhas ou órteses podem ser prescritas para corrigir desequilíbrios biomecânicos e distribuir a carga de maneira mais uniforme durante a atividade física;
  • Técnicas de liberação miofascial: Massagem terapêutica ou rolo de espuma pode ser usado para liberar a tensão e melhorar a flexibilidade do trato iliotibial e dos músculos relacionados.
 
homem-ferido-fazendo-exercicios-de-fisioterapia-para-caminhar

A infiltração para a dor da síndrome do trato iliotibial

A infiltração de medicamentos anti-inflamatórios diretamente no local da dor pode ajudar pacientes que não respondem ao tratamento conservador com o uso de medicamentos orais e terapias para a reabilitação.

Se você quiser saber mais como funciona a técnica, leia também este artigo.

Quando é indicada a cirurgia para a síndrome do trato iliotibial?

A cirurgia para a síndrome do trato iliotibial é considerada apenas em casos específicos e é geralmente vista como um último recurso. A indicação cirúrgica ocorre quando todos os métodos conservadores de tratamento falharam em aliviar a dor e a inflamação após o período determinado, geralmente vários meses a um ano.

O objetivo da cirurgia é reduzir a tensão no trato iliotibial e eliminar os pontos de fricção que causam a inflamação. Isso pode envolver procedimentos como a liberação ou alongamento do trato iliotibial, ou a remoção de tecidos inflamados que estão causando a dor.

É possível reduzir ou prevenir a síndrome?

Sim, existem alguns cuidados que os atletas podem tomar para evitar o surgimento da condição. São eles:

  • Focar no fortalecimento dos músculos do quadril, especialmente os abdutores e rotadores, além dos músculos das coxas e do core, pode melhorar a estabilidade e alinhar melhor as pernas durante atividades físicas;
  • Alongamentos regulares podem aumentar a flexibilidade dos músculos que afetam o trato iliotibial, como os músculos do quadril, glúteos e isquiotibiais;
  • Trabalhar com um treinador ou fisioterapeuta para corrigir a técnica de corrida e adaptar o plano de treinamento pode reduzir o estresse no trato iliotibial.

.             .           .

Se você suspeita que está sofrendo da síndrome do trato iliotibial ou outra condição ortopédica no joelho, não hesite em procurar aconselhamento médico para garantir a melhor recuperação possível e evitar complicações futuras.

Sou o Dr. Diego Moelas, especialista em Cirurgia de Joelho e Artroscopia. Atendo em diversos hospitais de São Paulo (Hospital Sírio Libanês, Hospital Nove de Julho, Hospital Samaritano, Hospital Oswaldo Cruz, entre outros) e estou à disposição para te ajudar!