INFILTRAÇÃO DO JOELHO COM ÁCIDO HIALURÔNICO

A infiltração do joelho consiste na aplicação de medicações diretamente no joelho através de injeção. Trata-se de um procedimento rápido (dura em média 3 a 5 minutos) e que pode ser feito no próprio consultório em que diversas medicações podem ser utilizadas, entre elas, o ácido hialurônico.

O QUE É A VISCOSSUPLEMENTAÇÃO? PODE SER REALIZADO EM OUTRAS ARTICULAÇÕES?

A viscossuplementação do joelho é termo utilizado quando realizamos a infiltração intra-articular do joelho com ácido hialurônico.

Trata-se de um procedimento não cirúrgico com o objetivo de melhorar a dor e a função do joelho. Também pode ser realizado em outras articulações como ombro, cotovelo, quadril e pé.

 

O QUE É O ÁCIDO HIALURÔNICO?

O ácido hialurônico é uma substância gelatinosa cuja principal função é amortecer e lubrificar a articulação do joelho.

Durante os processos inflamatórios ou de desgaste do joelho, o líquido articular perde parte das suas propriedades diminuindo a viscosidade e acumulando mediadores inflamatórios que contribuem para manutenção da dor.

 

QUANDO É INDICADA A VISCOSSUPLEMENTAÇÃO?

É indicada como tratamento adjuvante da artrose (desgaste da cartilagem) do joelho e da Síndrome Femoropatelar para melhora dos sintomas relacionados à inflamação articular e dor.

Vale ressaltar que cada caso deve ser avaliado individualmente. A melhor indicação do tratamento é em pacientes com artrose leve a moderada, com bom alinhamento do membro, que não tenha respondido ao tratamento conservador. Pacientes com artrose em estágios mais avançados ou com grandes desvios de eixo, geralmente não apresentam melhora considerável da dor, nem resultados duradouros.

O tratamento NÃO deve ser utilizado de maneira isolada. É fundamental no processo de reabilitação manter um bom controle de peso associado ao fortalecimento muscular, boa mobilidade articular e atividades físicas regulares.

Na Síndrome Femoropatelar, a viscossuplementação pode ser utilizada para os pacientes que apresentam sintomas persistentes os quais impedem de realizar a reabilitação adequada devido dor intensa e inchaço no joelho. O objetivo nesses casos é proporcionar o alívio da dor permitindo que seja feita a reabilitação.

O PROCEDIMENTO POSSUI ALGUM RISCO OU COMPLICAÇÃO? A INFILTRAÇÃO DÓI?

Trata-se de um procedimento extremamente seguro. O procedimento pode ser realizado no consultório com anestesia local e não costuma apresentar muita dor. É comum dor leve e “sensação de peso” no joelho nas primeiras 48h após a infiltração, sendo aconselhado manter repouso relativo do membro e realizar compressas de gelo no local.

A aplicação inadequada da medicação ou em local errado, pode causar dor intensa durante o procedimento, além de não apresentar os benefícios relacionados à melhora da dor articular.

Uma complicação rara da viscossuplementação é uma reação inflamatória exacerbada local. Nesse caso, o sistema imune do paciente identifica a medicação como um corpo estranho e provoca inchaço e vermelhidão local.

A artrite séptica é a complicação mais grave e temida do procedimento e ocorre devido à contaminação de bactérias durante a infiltração, provocando a infecção articular. Esses casos cursam com inchaço e dor intensos, vermelhidão, podendo ocorrer febre e queda do estado geral. Apesar de grave, a artrite séptica é uma complicação bastante rara relacionada a esse procedimento ao ser realizado com técnica e assepsia adequados.

QUANTO TEMPO DURA O EFEITO DA MEDICAÇÃO?

O alívio dos sintomas proporcionado pela viscossuplementação dura em média 6 meses. A realização de reabilitação adequada pode aumentar o tempo de alívio dos sintomas.

Pacientes com artrose em estágios mais avançados geralmente apresentam alívio dos sintomas por curto período ou podem não apresentar melhora considerável da dor.

QUANTAS SESSÕES EU PRECISO REALIZAR? O TRATAMENTO PODE SER REPETIDO?

A quantidade de sessões da viscossuplementação depende do produto utilizado e do grau de comprometimento da cartilagem. Alguns casos requerem aplicação única, outros, podem ser necessárias até 5 sessões.

Nos casos que apresentaram bons resultados, mas que ocorreu retorno dos sintomas, o tratamento pode ser repetido após 6 meses da aplicação.

É de extrema importância salientar que a viscossuplementação NÃO substitui o tratamento base que consiste no controle de peso, fortalecimento muscular, manter boa mobilidade articular e prática de atividade física regular.

Dr. Diego Moelas Sotini
Especialista em Cirurgia de Joelho e Artroscopia.
CRM-SP: 171506 | RQE: 93748

Ficou alguma dúvida?

Entre em contato e agende a sua consulta:

(11) 97489-5500