Bloqueio de nervos como opção de tratamento para dor no joelho

O bloqueio de nervos pode ser um importante método de tratamento para condições do joelho, principalmente porque permite um controle preciso sobre a área afetada, facilitando intervenções terapêuticas e reabilitativas.

Ao bloquear a atividade nervosa de maneira específica, esse método proporciona uma janela de oportunidade para a realização de exercícios e movimentos que, sem o bloqueio, poderiam ser limitados devido ao desconforto ou à incapacidade de movimentar adequadamente a articulação.

Este artigo explicará as informações necessárias sobre o bloqueio de nervos e sua eficácia para dor no joelho. Leia mais!

 

O que é o bloqueio de nervos?

O bloqueio de nervos é um procedimento médico que envolve a injeção de anestésicos locais ou outras substâncias diretamente próximas a um nervo ou um grupo de nervos específicos. O objetivo é interromper temporariamente a transmissão de sinais de dor ao cérebro, proporcionando alívio da dor em uma região específica do corpo.

O bloqueio de nervos pode ser feito em diversos pontos do corpo, dependendo da localização da dor ou da área que requer anestesia durante uma intervenção cirúrgica. Por exemplo, bloqueios são frequentemente realizados em áreas como a coluna, os joelhos, os ombros e até mesmo para procedimentos dentários.

Além de anestésicos locais, em alguns casos, podem ser utilizados corticosteroides para reduzir a inflamação no local do nervo, potencializando o efeito terapêutico do bloqueio, especialmente em casos de dor crônica associada a condições inflamatórias.

Como é feito o procedimento?

O bloqueio de nervos envolve a injeção de um anestésico local e, às vezes, um corticosteroide ao redor dos nervos que transmitem sinais de dor ao joelho. Isso pode interromper temporariamente a transmissão desses sinais, proporcionando alívio da dor.

 
Imagem4

Quais os tipos de bloqueio de nervos para o joelho?

Os tipos de bloqueio de nervos para o joelho variam de acordo com a localização da dor, a condição médica específica e o objetivo do tratamento. Entre os tipos mais comuns de bloqueios de nervos utilizados para tratar a dor no joelho, estão:

  • Bloqueio de nervos geniculares: O bloqueio de nervos geniculares é um procedimento médico utilizado para tratar a dor no joelho, particularmente em casos de osteoartrite ou dor crônica após cirurgias. Esse bloqueio envolve um bloqueio químico, com a aplicação de um anestésico local, e às vezes um corticosteroide, perto dos nervos geniculares, que são responsáveis por transmitir sinais de dor do joelho para o cérebro.
  • Ablação nervosa: A ablação nervosa é um procedimento também minimamente invasivo que "queima" os nervos responsáveis pela dor, assim, fornecendo alívio prolongado. Essa técnica pode ser indicada para pacientes que obtiveram alívio temporário com bloqueios nervosos e desejam um alívio mais duradouro ou que têm dores crônicas sem solução com outros tratamentos.
  • Bloqueio do Nervo Femoral: Este bloqueio visa o nervo femoral, que é responsável por fornecer sensação à frente do joelho e à parte interna da perna. É frequentemente usado para alívio da dor após cirurgias de joelho, como a artroplastia total do joelho.
  • Bloqueio do Nervo Ciático: Este bloqueio é utilizado para tratar a dor que envolve a parte de trás do joelho e a perna. É frequentemente combinado com o bloqueio do nervo femoral para fornecer alívio da dor mais abrangente após cirurgias de joelho.
  • Bloqueio do Nervo Safeno: O nervo safeno é uma ramificação do nervo femoral que fornece sensação à parte interna do joelho e à parte medial da perna. O bloqueio deste nervo é útil para a dor localizada nessa área específica.

Qual o tipo de bloqueio de nervos mais indicado por ortopedistas de joelho?

O tipo de bloqueio nervoso mais frequentemente indicado e realizado por ortopedistas para aliviar a dor no joelho é o bloqueio dos nervos geniculares. Isso porque o tratamento mostra uma alta eficácia na redução da dor associada a condições como a osteoartrite do joelho.

Os nervos alvos do bloqueio de nervos geniculares são: o nervo genicular superior medial; nervo genicular superior lateral e nervo genicular inferior medial.

O procedimento é orientado por imagem, como ultrassonografia ou fluoroscopia para localização dos nervos. Uma agulha fina é inserida na pele e guiada até a localização dos nervos geniculares e o anestésico local é injetado para bloquear temporariamente os nervos e interromper a transmissão dos sinais de dor.

Condições no joelho que podem ser tratadas com bloqueio de nervos

No tratamento do joelho, o bloqueio de nervos pode ser aplicado para várias condições, especialmente aquelas que envolvem muita dor. Entre as condições para o qual indica-se o tratamento, estão:

Osteoartrite: É uma das condições mais comuns tratadas com bloqueios de nervos geniculares, especialmente em casos em que a dor é severa e limita significativamente a mobilidade.

Lesões de menisco: Em alguns casos, a dor causada por lesões no menisco pode ser gerenciada com bloqueios de nervos, especialmente quando outras opções de tratamento conservador não foram eficazes.

Dor pós-operatória: Após cirurgias do joelho, como a substituição total do joelho ou a reparação do menisco, os bloqueios de nervos podem ser usados para controlar a dor no período pós-operatório.

Bursite: Se a inflamação das bursas causar dor intensa, um bloqueio de nervos pode ser uma opção para alívio temporário.

Lesões ligamentares: Em casos de lesões nos ligamentos, como o LCA (ligamento cruzado anterior) ou LCP (ligamento cruzado posterior), os bloqueios de nervos podem ajudar a manejar a dor durante o processo de reabilitação.

Tendinite patelar: A tendinite patelar ou outras formas de inflamação ao redor do joelho também podem ser tratadas com bloqueio de nervos para aliviar a dor.

Quais os benefícios do bloqueio de nervos para o joelho?

Os principais benefícios do bloqueio de nervos para a joelho, podem ser:

 

  • Alívio da dor;
  • Melhora da função e mobilidade, com a redução da dor, facilita a realização de atividades diárias e exercícios de reabilitação;
  • Menor inflamação;
  • Procedimento minimamente invasivo;
  • Melhora a qualidade de vida.

Quando o bloqueio de nervos para o joelho é indicado?

O bloqueio de nervos pode ser principalmente indicado quando outras formas de tratamento não apresentaram bons resultados inicialmente.

É importante consultar um especialista em joelho para determinar se o bloqueio de nervos é a melhor opção de tratamento para sua condição específica. Dessa forma, o médico pode avaliar sua situação e, assim, desenvolver juntamente ao paciente um plano de tratamento personalizado.

Qual o tempo de duração do alívio da dor?

A duração do alívio da dor proporcionado por um bloqueio de nervos no joelho pode variar dependendo de vários fatores, incluindo o tipo de bloqueio de nervo realizado, os medicamentos utilizados e a resposta individual do paciente.

Geralmente o tempo estimado de efeito do bloqueio de nervos geniculares, por exemplo, é em torno de seis meses a um ano.

Quais recomendações após a realização do bloqueio de nervos?

Após um procedimento de bloqueio de nervos para o joelho, que é frequentemente realizado para aliviar a dor, é importante seguir certas recomendações para garantir uma recuperação segura e eficaz, entre os cuidados comuns, estão:

  • Descanso;
  • Cuidado com o local da anestesia;
  • Gelo;
  • Medicação para dor;
  • Reabilitação e exercícios.

O procedimento apresenta riscos ou efeitos colaterais?

Como qualquer procedimento médico, o bloqueio de nervos pode apresentar riscos e efeitos colaterais, embora sejam geralmente raros quando realizado por profissionais experientes e com o uso de técnicas de imagem para guiar a injeção. Entre os possíveis efeitos estão:

  • Dor no Local da Injeção: Comum, mas geralmente temporária.
  • Infecção: Raramente acontece, mas se apresentar, pode existir uma possível complicação.
  • Hematomas.
  • Reações alérgicas.

O bloqueio de nervos auxilia no pós-operatório de cirurgias de joelho, como a artroplastia?

Sim!

O bloqueio de nervos pode ser muito útil no pós-operatório de cirurgias no joelho, como a artroplastia. Essa técnica envolve a injeção de anestésicos locais perto dos nervos que fornecem sensibilidade à área operada, resultando em uma redução significativa da dor. Isso permite que os pacientes tenham um conforto maior logo após a cirurgia, podendo iniciar mais cedo a fisioterapia e outras atividades de reabilitação.

 
Imagem5

Além disso, o uso de bloqueios de nervos pode reduzir a necessidade de opioides e outros analgésicos sistêmicos, que podem ter efeitos colaterais indesejáveis. Portanto, esses bloqueios são uma parte importante do manejo da dor no período pós-operatório de cirurgias complexas do joelho.

.     .     .

 

O bloqueio de nervos pode ser eficaz no alívio das dores no joelho, desde que essa opção seja apropriada para a sua condição específica e recomendada por um médico especialista. Para determinar se esse tratamento é adequado para você, é essencial procurar atendimento médico e realizar uma avaliação detalhada.

 

O Dr. Diego Moelas, é especialista em Cirurgia de Joelho e Artroscopia. Atua em diversos hospitais de São Paulo (Hospital Sírio Libanês, Hospital Nove de Julho, Hospital Samaritano, Hospital Oswaldo Cruz, entre outros) e estou a sua disposição!