Health problem concept; old woman suffering from knee pain at home.

Dor no joelho em repouso: Descubra as possíveis causas

A dor no joelho em repouso é uma condição que pode afetar pessoas de todas as idades e estilos de vida. Diferente da dor que ocorre durante atividades físicas, a dor em repouso pode indicar problemas subjacentes mais graves, como lesões nos tecidos moles ou condições crônicas como a osteoartrite. Identificar a causa exata da dor é importante para um tratamento eficaz e para prevenir complicações futuras.

Este artigo abordará as principais causas, sintomas e opções de tratamento para a dor no joelho em repouso, ajudando você a entender melhor esse problema e a tomar as medidas necessárias para aliviar o desconforto e melhorar a qualidade de vida. Continue lendo!

Saiba mais sobre os tratamentos mais indicados para dores no joelho e como cuidar dessa estrutura tão importante do nosso corpo, neste artigo. Leia mais!

 
Health problem concept; old woman suffering from knee pain at ho

O que pode causar as dores no repouso?

A dor no joelho em repouso pode ser causada por diversas condições. As principais delas são:

  • Artrose: A artrose ou osteoartrite é um processo degenerativo da articulação em que ocorrem lesões da cartilagem e do osso que sustenta a cartilagem assim como desgaste das demais estruturas intra-articulares.
  • Condromalácia patelar: A condromalácia patelar, também conhecida como condromalácia da patela, é uma condição em que a cartilagem na superfície inferior da patela (rótula) se deteriora e amolece.
  • Artrite Reumatoide: Doença autoimune que causa inflamação nas articulações, resultando em dor, inchaço e rigidez.
  • Bursite: Inflamação das bursas, que são pequenos sacos de líquido que amortecem as articulações, podendo causar dor e sensibilidade.
  • Síndrome da Dor Patelofemoral: Dor na frente do joelho e ao redor da patela, frequentemente exacerbada pelo repouso prolongado.
  • Gota: Acúmulo de cristais de ácido úrico nas articulações, causando dor intensa, inchaço e vermelhidão.

Sintomas associados a dor no joelho em repouso

Os sintomas associados a dor do joelho podem variar dependendo da condição, alguns desses sintomas incluem:

  • Inchaço;
  • Rigidez;
  • Sensibilidade;
  • Crepitação;
  • Fraqueza e instabilidade;
  • Movimentos limitados;
  • Dor irradia e piora durante a noite.

Se a dor no joelho em repouso persistir ou for acompanhada de sintomas graves, como febre alta, inchaço severo, incapacidade de mover o joelho ou dor intensa, é importante procurar atendimento médico imediato para uma avaliação completa e um tratamento adequado.

Quando buscar um ortopedista para um diagnóstico adequado

O essencial é buscar o ortopedista para fazer os exames necessários e descobrir a causa dos incômodos, entre os exames pedidos estão:

Exame físico: Um exame físico minucioso pode ajudar a localizar a dor e identificar áreas de inchaço, sensibilidade ou deformidade. Manobras específicas podem ser realizadas para testar a estabilidade, alinhamento e integridade das estruturas do joelho.

Exames de imagem: Radiografias são eficazes para detectar fraturas e alterações degenerativas; a ressonância magnética é ideal para avaliar danos em tecidos moles como ligamentos e cartilagem; tomografias computadorizadas fornecem uma visão detalhada da estrutura óssea; e ultrassonografias são úteis para examinar tecidos moles e identificar fluidos ou rupturas de tendões.

Esses exames ajudam a identificar a causa subjacente da dor e são fundamentais para um diagnóstico preciso.

Formas de tratamentos para dores no joelho em repouso

Existem diversas formas de tratar dores no joelho em repouso, dependendo da condição. Dessa forma, o médico especialista pode indicar os seguintes tratamentos conservadores:

  • Medicamentos: Alguns medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios podem auxiliar nas dores.
  • Fisioterapia: Exercícios de fortalecimentos e alongar regularmente os músculos e tendões pode melhorar a flexibilidade e reduzir a tensão no joelho.
  • Uso de Órteses: Órteses e suportes podem ajudar a estabilizar o joelho e reduzir a dor durante a recuperação.
  • Repouso: Evitar atividades que agravam a dor pode ser necessário para permitir a recuperação.
  • Infiltração com ácido hialurônico: Estas injeções podem ajudar a lubrificar a articulação e aliviar a dor.
  • Cremes e Pomadas: Aplicar produtos tópicos que contêm anti-inflamatórios ou analgésicos pode proporcionar alívio temporário.
  • Suplementos: Alguns suplementos como a Condroitina e Glucosamina podem ajudar a melhorar a saúde das articulações e reduzir a dor.

 

É importante consultar um Ortopedista Especialista em Joelhos para obter um diagnostico assertivo e seguir para o tratamento mais adequado para a causa da dor no joelho.

 
Imagem21

Procedimentos cirúrgicos para casos mais avançados

Nos casos em que as dores não apresentem melhora após o tratamento conservador, pode ser indicado a intervenção cirúrgica como resolução. Os procedimentos podem ser:

  • Artroscopia: Em casos de lesões específicas, a cirurgia artroscópica pode ser necessária para reparar o dano.
  • Osteotomia: Realizada para corrigir desalinhamentos que causam desgaste da cartilagem. O osso é cortado e realinhado para redistribuir o peso e aliviar a dor.
  • Artroplastia: A artroplastia é um procedimento cirúrgico que visa substituir ou reparar uma articulação danificada, frequentemente realizado para aliviar a dor e restaurar a função nas articulações afetadas por artrite severa, lesões traumáticas ou outras condições degenerativas.

A decisão sobre qual procedimento é mais adequado depende de uma avaliação cuidadosa do paciente, incluindo fatores como idade, nível de atividade, extensão da lesão ou desgaste articular, e expectativas de recuperação. É essencial uma abordagem individualizada para garantir o melhor resultado possível.

Cuidados para uma recuperação adequada

  • Cuidados para a artroscopia:

    A recuperação da artroscopia geralmente é mais rápida e menos dolorosa em comparação com outros procedimentos mais invasivos. Após a cirurgia, o paciente pode precisar de fisioterapia para restaurar a força e a mobilidade da articulação. Os cuidados incluem manter a área operada elevada, aplicar gelo para reduzir o inchaço e usar medicamentos para controlar a dor. O retorno às atividades normais pode ocorrer em algumas semanas, dependendo da complexidade do procedimento realizado.

    Cuidados para a osteotomia:

    A recuperação de uma osteotomia é mais longa e envolve um período de imobilização seguido por reabilitação intensiva. Inicialmente, o paciente pode incluir o uso de muletas para evitar colocar peso sobre a perna operada. A fisioterapia é importante para recuperar a força muscular e a mobilidade da articulação.

    Os cuidados pós-operatórios incluem monitoramento de sinais de infecção, manutenção do alinhamento correto do osso, e adesão ao programa de reabilitação recomendado pelo médico. A recuperação completa pode levar de seis meses a um ano.

    Cuidados para a artroplastia:

    A recuperação de uma artroplastia varia dependendo se foi uma substituição parcial ou total do joelho. Após a cirurgia, o paciente começará a fisioterapia quase imediatamente para prevenir rigidez e fortalecer os músculos ao redor da nova articulação. É comum o uso de um andador ou muletas durante as primeiras semanas.

    Os cuidados incluem manejo adequado da dor com medicamentos, prevenção de infecções e trombose venosa profunda, e adesão ao plano de reabilitação. A recuperação completa geralmente leva de três a seis meses, mas o retorno às atividades completas pode demorar até um ano.

    Cada procedimento requer um acompanhamento próximo com o ortopedista para monitorar a recuperação e ajustar o tratamento conforme necessário.

 
Imagem22

Como prevenir a dor no joelho?

É ideal fazer o possível para evitar problemas no joelho, algumas indicações que podem ser úteis são:

  • Controle de Peso: Manter um peso saudável reduz a pressão sobre os joelhos.
  • Calçados Adequados: Usar calçados que oferecem bom suporte pode ajudar a reduzir o impacto nos joelhos.
  • Evitar Sobrecarga: Não aumente a intensidade, duração ou frequência dos exercícios abruptamente. Progrida gradualmente.
  • Levantamento de Peso: Use técnicas adequadas ao levantar pesos para evitar sobrecarregar os joelhos.
  • Descanso Adequado: Dê tempo para seus joelhos se recuperarem após atividades intensas.

Implementar essas medidas podem auxiliar na prevenção de dores no joelho, assim melhorando a saúde geral das suas articulações. Se a dor persistir ou piorar, é importante procurar orientação médica.

É possível se exercitar com problemas no joelho?

Sim, mas seguindo as devidas recomendações:

  • Opte por exercícios de baixo impacto, como bicicleta ou natação;
  • Aumente a progressão gradualmente;
  • Mantenha o acompanhamento médico e fisioterapêutico.

Observe os sinais de seu corpo, evite exercícios que causem dor ou desconforto, não deixe de buscar ajuda a qualquer sinal de problemas.

.         .        .

Se você sente desconforto no joelho durante o repouso, é essencial procurar a orientação de um médico ortopedista para avaliar sua condição e determinar o melhor tratamento para você.

O Dr. Diego Moelas é especialista em Cirurgia de Joelho. Atende em diversos hospitais de São Paulo (Hospital Sírio-Libanês, Hospital Nove de Julho, Hospital Samaritano, Hospital Oswaldo Cruz, entre outros), ele está disposto a te ajudar e melhorar a sua qualidade de vida!