Como é a recuperação da luxação da patela?

A luxação de patela é uma condição caracterizada pela instabilidade ou deslocamento da patela em relação ao fêmur, ou seja, quando ela desencaixa do seu lugar original, causando fortes dores ao paciente. 

Neste artigo, eu explico mais sobre o que é luxação de patela, os principais sintomas e os melhores tratamentos, tanto conservadores, como as abordagens cirúrgicas, continue lendo!

 
Imagem2

O que é a luxação de patela?

A luxação de patela acontece quando a patela (ou rótula), que é um pequeno osso redondo na frente do joelho, sai do seu lugar original, geralmente deslocando-se para o lado do joelho. Esse evento pode causar dor e inchaço, e muitas vezes é visível a deformidade no joelho, com a patela deslocada para o lado.

Isso pode acontecer devido a um trauma direto, como uma pancada ou torção do joelho, ou de maneira espontânea, durante atividades cotidianas que envolvem movimentos comuns da articulação.

 
Demonstração de Patela Deslocada ou Luxação de Patela - Dr. Diego Moelas

Quais são os principais sintomas?

Os principais sintomas de uma luxação da patela, geralmente são:

  • Dor aguda na parte medial e anterior joelho (dentro e na frente, respectivamente);
  • Inchaço devido ao edema;
  • Incapacidade de esticar o joelho totalmente.

O grau de intensidade da dor

A luxação de patela é frequentemente associada a um alto nível de dor, embora a intensidade possa variar significativamente de paciente para paciente. Dependendo do caso, a dor pode ser mais suportável ou extremamente intensa.

 

O paciente deve buscar um ortopedista especialista em joelho ao notar sinais que possam indicar uma luxação de patela o mais rápido possível, a fim de impedir o agravamento da condição e tratá-la da forma mais adequada.

Causas mais frequentes da luxação de patela

As causas mais frequentes da luxação de patela podem se dividir entre alterações congênitas (ou seja, o indivíduo nasce ou tem pré-disposição genética a desenvolver) e adquiridas, como:

  • Lesões traumáticas: Impactos diretos ou movimentos bruscos durante atividades físicas podem provocar a luxação da patela. Atletas são particularmente vulneráveis a esse tipo de lesão;
  • Patela alta: É uma condição anatômica onde a patela está posicionada mais alta do que o normal na coxa. Isso pode afetar a forma como a patela se move dentro do sulco femoral, tornando-a mais suscetível a deslocamentos;
  • Aumento do ângulo Q: O ângulo Q é medido entre a linha que vai do ponto médio da patela ao ponto de inserção do tendão patelar na tíbia e uma linha que vai do ponto médio da patela ao ponto médio da articulação do quadril. Um ângulo Q maior do que o normal pode levar a um desalinhamento e a uma maior tendência à luxação patelar, pois a força vetorial exercida tende a "puxar" a patela lateralmente.
 
Captura de Tela 2024-04-19 aÌs 16.21.34
Anatomia do joelho. Netter – Anatomia - 6ª edição

Fatores de riscos da luxação de patela

  • Pacientes com anormalidades na estrutura do joelho, como um sulco femoral raso, alta posição da patela (patela alta) ou alinhamento anormal da patela e do fêmur, têm maior risco de luxação;
  • Pacientes que já tiveram luxação de patela são propensos a apresentarem uma nova luxação;
  • A prática de esportes que envolvem saltos, mudanças rápidas de direção e movimentos de torção, como basquete, futebol e vôlei, pode aumentar o risco de luxação da patela.
 
Captura de Tela 2024-04-19 aÌs 16.23.29
Imagens do livro Insall e Scott – Cirurgia de Joelho - 5ª edição

Como é feito o diagnóstico da luxação de patela?

Um diagnóstico assertivo geralmente envolve um exame físico detalhado, onde o médico verifica a posição da patela e a estabilidade do joelho. Exames de imagem, como radiografias e ressonância magnética podem ser solicitados para avaliar a extensão de dano e determinar o tratamento adequado.

O diagnóstico preciso é essencial para determinar o tratamento adequado e evitar recorrências. Dependendo da frequência e da gravidade das luxações, bem como da presença de danos nos tecidos moles ou anormalidades estruturais.

 
Captura de Tela 2024-04-19 aÌs 16.19.59 (1)
Anatomia do joelho. Netter – Anatomia - 6ª edição

Impacto dos esportes para a luxação de patela

A luxação de patela é uma condição comum entre atletas, especialmente aqueles envolvidos em esportes que exigem movimentos como mudanças rápidas de direção ou contato físico direto. Alguns dos esportes com mais impacto são:

  • Futebol: Devido ao contato físico intenso e movimentos bruscos de torção, o futebol apresenta um risco considerável para a luxação de patela;
  • Basquete: Saltos frequentes e mudanças rápidas de direção aumentam o risco de deslocamento patelar;
  • Vôlei: Movimentos repetitivos de salto, como os observados em bloqueios e ataques, colocam pressão significativa sobre o joelho.
 
front-view-athlete-physiotherapy-appointment

Quais os tratamentos conservadores para a luxação de patela?

Inicialmente, pode ser recomendado o uso de uma tala ou joelheira para manter o joelho imobilizado. Exercícios específicos também são indicados, principalmente para fortalecer os glúteos e os músculos da coxa. Além dos medicamentos Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), para auxiliar no combate da dor.

Quando a cirurgia pode ser indicada?

A cirurgia é considerada o último tratamento para a luxação de patela. Ela só é indicada após a primeira luxação caso haja a necessidade de fixar ou remover algum destacamento ósseo ou se a patela se mantém deslocada mesmo após ser colocada em sua posição original.

Entretanto, quando ocorrem múltiplas luxações, indicando instabilidade persistente do joelho, a cirurgia pode ser necessária para corrigir o alinhamento e prevenir futuras luxações.

Se houver lesões associadas, como rupturas ligamentares ou danos na cartilagem, a intervenção cirúrgica pode ser indicada para reparar essas estruturas.

 
Captura de Tela 2024-04-19 aÌs 16.24.14
Imagens do livro Insall e Scott – Cirurgia de Joelho - 5ª edição

Quais os procedimentos cirúrgicos realizados em caso de luxação de patela?

  • Reconstrução do Ligamento Patelofemoral Medial

Este procedimento envolve a reconstrução do ligamento que ajuda a estabilizar a patela. É frequentemente realizado em casos de recorrência de luxação patelar, onde o ligamento original está estirado ou rompido.

  • Osteotomia

Em casos de anormalidades ósseas significativas, como um sulco femoral muito raso, patela alta e ângulo em Q aumentado, a osteotomia pode ser realizada para remodelar os ossos do joelho e melhorar o alinhamento patelar.

 

 
Captura de Tela 2024-04-19 aÌs 16.24.30
Imagens do livro Insall e Scott – Cirurgia de Joelho - 5ª edição
  • Reparo Artroscópico

Em alguns casos, pode-se realizar uma cirurgia artroscópica para reparar ou remover tecidos danificados dentro da articulação do joelho, melhorando a função e reduzindo a dor.

 
Imagem6
Instrumento utilizado na Cirurgia Artroscópica

Como é a reabilitação após o procedimento cirúrgico?

Logo após a cirurgia, o foco é reduzir a dor e o inchaço. O uso de gelo, elevação da perna e medicações para dor podem ser recomendados. Muitas vezes, uma tala ou órtese é usada para manter o joelho imobilizado.

Com o avanço da recuperação é recomendada a fisioterapia, com exercícios suaves para auxiliar na recuperação da mobilidade.

É essencial seguir as instruções do médico especialista e não apressar o retorno às atividades normais para evitar recaídas ou complicações. A duração total da reabilitação pode variar de semanas a meses, dependendo da severidade da lesão inicial e da resposta do paciente ao tratamento.

O paciente pode voltar a praticar esporte após uma luxação da patela?

Sim, um paciente pode voltar a praticar esportes após uma luxação da patela, mas é importante seguir algumas recomendações e cuidados específicos, como respeitar o período de reabilitação com fisioterapia (que geralmente gira em torno de dois meses) e retornar de forma gradual.

O fisioterapeuta ou o médico responsável podem aconselhar sobre o momento adequado para começar a retomar atividades leves e, eventualmente, avançar para atividades mais intensas conforme a força e a estabilidade do joelho melhoram.

.            .             .

O tratamento adequado da luxação de patela é indispensável para garantir a plena recuperação e evitar o agravamento da condição. Portanto, caso você apresente um ou mais sintomas citados neste artigo, busque o quanto antes um ortopedista especialista em cirurgia de joelho.

Sou o Dr. Diego Moelas, especialista em Cirurgia de Joelho e Artroscopia. Atendo em diversos hospitais de São Paulo (Hospital Sírio Libanês, Hospital Nove de Julho, Hospital Samaritano, Hospital Oswaldo Cruz, entre outros) e estou a sua disposição!